"Onde houver um cineasta, de qualquer idade ou de qualquer procedência,
pronto a pôr seu cinema e sua profissão a serviço das causas importantes de seu tempo,
aí haverá um germe do Cinema Novo."
Glauber Rocha | 1965


domingo, 21 de novembro de 2010

Belo Horizonte

...


(resumo do dia)

Belo Horizonte.
Sexta-feira, 19h30, 22 de outubro.

Mais uma exibição de O Regresso...
Eu estava lá.

Público bom. Umas 90 pessoas. Idosos, jovens, crianças... e alguns realizadores.

Uma pequena apresentação no início (aquela, sempre acanhada, tentativa de apresentar o filme), uma foto, uma placa-homenagem, aplausos e a luz se apaga.

Infelizmente, dessa vez, sem debate ou perguntas, tive que me contentar com as reações da platéia: pequenos sorrisos, discretos comentários, olhares de solidariedade... E o mais importante, silêncio. A vontade de ouvir a história e conhecer Francisco.

Fim da sessão, mais aplausos. Missão cumprida, hora de voltar ao hotel.

...

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Um Novo Olhar

...

Na quarta, primeiro de setembro, o filme será exibido em mais uma mostra. Mas, dessa vez, não poderei ir...

Espero que gostem. Entendam.
O REGRESSO é um filme simples de uma história comum. Mas sob um novo olhar.

Ainda na elaboração do projeto o imaginei cru, enxuto.
Sem recursos ou artifícios que tirassem o foco principal.

Não usei luz, trilha sonora, efeitos de edição, recursos para finalização, fui econômico, direto.

Não construi tramas ou favoreci dramas. Segui Francisco. Dei voz a sua história.

Uma história simples. Uma busca comum.
Comum a muitos...
...

segunda-feira, 19 de julho de 2010

| Mosca 6 |

...6ª Mostra Audiovisual de Cambuquira

MOSCA 6 é uma pequena mostra que acontece no extemo-sul de Minas Gerais. Cambuquira. Cidadezinha a 20 km de Três Corações.

A primeira exibição pública de O Regresso.

Sexta-feira, 16 de julho, 19h. Poucas pessoas... Umas 30. Alguns realizadores, seus amigos e o público da cidade: crianças, adolescentes, senhores, senhoras... (lembrou aquela reinauguração do Cinema Paradiso).

Bom, após a exibição dos 7 curtas da sessão, um pequeno debate mediado por dois dos organizadores da mostra... e, como em todo debate, com poucos "sobreviventes".
Comentários, perguntas e elogios duraram coisa de 30 minutos para o público dos 6 interessados.
- A gravação durou 48h mesmo?
- Você deu voz a quem não tem... Parabéns.
- Qual sua ligação com o tema?
- O personagem é muito expressivo.
Bom. Muito bom mesmo.

Senti o encerramento de um processo, de um trabalho.
Acho que o cíclo de O Regresso se fechou.

Obrigado MOSCA.
...

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Ufa...!

---------------
6ª MOSTRA AUDIOVISUAL DE CAMBUQUIRA

SEXTA 19h (sessão competitiva)
- O REGRESSO
- EXPURGO
- O SOM DO TEMPO
- EM CASA
- RENDEZ VOUS
- CARRETO
- OS ANJOS DO MEIO DA PRAÇA
---------------
...

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Dias Melhores Virão

...O DIA da partida. 5h30 da manhã.

A cinco meses estávamos gravando o pequeno documentário O Regresso.
Francisco das Chagas, entre malas e despedidas, contava um pouco de sua história. A vida na roça, o sonho da cidade grande, o início na capital, alegrias, dificuldades, a decisão de ir embora...

Francisco partiu por acreditar que sua história em São Paulo havia chegado ao fim.
"Zerei! Não volto a São Paulo nem por muito dinheiro..."
Trinta e dois anos de trabalho e uma família formada, agora só um objetivo - a busca por melhores dias em sua terra natal. Mas... sempre com a certeza: o início não seria nada fácil...

Numa última conversa (questão de uma semana atrás) Francisco contou que a "nova vida" em FORTALEZA não andava muito "boa". "Faço um bico aqui... um ali... Tem dia vô na padaria de um primo e dô uma ajudinha. Tem dia vô num restaurante de um tio e ajudo na cozinha, ajudo a servir..."
Mas, como sempre, crente e confiante de um futuro. "Mas destá... agora não pago aluguel, não gasto em condução e tenho a quem pedir auxílio, se precisar... E, o principal: A MENINA! Essa tá bem! Tá adaptada... Vai a escola, estuda... Um orgulho."

Francisco das Chagas continua o mesmo. Quando a vida lhe aperte por um lado... ele olha e sorri para o outro.

Força e dias melhores Francisco. Pra nós dois...
...

segunda-feira, 26 de abril de 2010

A VERDADEIRA retomada do cinema nacional II

...
Inscrições encerradas e novo recorde

As inscrições para o FAM2010 se encerraram. Foram inscritas 551 produções de 14 países e 20 estados brasileiros. Este é o maior número de participantes em todas as edições.

No momento está sendo realizada a seleção das produções que irão participar da 14ª edição do festival, de 11 a 18 de junho, na Universidade Federal de Santa Catarina.

...

A VERDADEIRA retomada do cinema nacional

...
O PRIMEIRO festival para qual enviei O REGRESSO foi o CINESUL.
Festival LATINO-AMERICANO que acontece, desde 1994, no Rio de Janeiro.
Semana passada deveria ter saído a relação de selecionados, mas postaram um "recado":

Estimados realizadores,
Ainda não temos a relação dos filmes selecionados por conta do grande número de inscritos, um total de 977 títulos. Um novo recorde! Agradecemos o interesse pelo Festival Cinesul e muito em breve começaremos a divulgar a lista dos filmes selecionados.
Grande abraço!

QUASE 1.000 títulos...
Talvez ser selecionado seja mais difícil que ganhar um edital! Que puxa...
...

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Adiamento

...
Pois é, a inscrição em mostras e festivais continua...

...mas mesmo ainda não selecionado, já guardo um pequeno contratempo. O adiamento da exibição a amigos, perentes e, principalmente, a quem participou do filme.

A projeção do curta, nesse momento, seria tido como um "lançamento no circuito comercial" o que o limitaria a entrar em muitos festivais.

Acho, que só pro fim do ano. Saco.
...

segunda-feira, 29 de março de 2010

domingo, 21 de março de 2010

Fim (?)

...
Filme terminado.

Bom, na verdade ENTREGUE. Alguém já disse que uma obra (seja ela qual for) não se termina, se entrega.

Inicio de NOVA FASE: cronograma de mostras e festivais, inscrições, versões em inglês e espanhol...

Quanto mais festivais melhor.
Afinal, quem quer fazer um filme pra si próprio (tudo bem, já fui estudante de cinema, mas essa fase passou - há tempos).

A história de Francisco é SIMPLES, como tantas outras. O filme é simples, como tantos outros... Quando pensei no curta, só desejei que muito mais gente visse o tema como o vejo.

Espero que consiga.
...

terça-feira, 16 de março de 2010

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Trailer

...

( caso não abra, TENTE AQUI )

Francisco das Chagas, cearense de Crateús, morou por mais de 30 anos em São Paulo e em dezembro de 2009 arrumou as malas e voltou a sua terra natal. Esse filme mostra seus dois últimos dias na cidade.

O REGRESSO | CURTA-DOC | 2010
foto | Rodrigo RIBEIRO
som | Ricardo PINTA
roteiro, direção, produção e edição | Cassio BOMFIM

...

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Montagem 2

...
Terminado. Ufa...
Mais uma ETAPA.

Semanas depois de começar o processo cheguei ao resultado necessário, 15 MINUTOS. Não foi fácil...
O primeiro corte ficou com 23'. Os sucessivos com 20'30", 19'50", 17'00"... Foram 6 "repassagens" por cenas e falas para ver o que "poderia" ser ELIMINADO. Quase tão difícil quanto montá-lo.

Próximo passo, finalização:
acerto de CORTES;
equalização e mixagem de SOM;
CRÉDITOS;
LOGOS; e talvez
correção de COR.

Agora tá quase...
...

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Trilha da Edição

...
Durante a edição tenho ouvido uma música que tocou em um dos dias de gravação. Retrovisor, de Fausto Nilo, gravada por Fagner em 98. O amigo-vizinho Sergipe Paixão tratou de nos apresentar a versão.

- Já ouviu Canindé???
- Vô colocá. O Chagas até se emociona quando a gente põe ela...

Era verdade. E você, já ouviu Canindé.
...

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Parênteses

...- Onde estarão meus filhos?

A edição continua.
Uma fala daqui, uma cena dali...
O telefone toca:
- Alou?
- Sim?...
- Quem tá falano?
- Cassio.
- Você que tá fazendo aquele negócio?
- Hummm... sobre nordestinos?
- Isso!
- Sim. Mas já foi feito... na verdade gravei no fim do ano passado e agora estou montando...

- Tá.
(silêncio)

- Alô?
- ... eu também faço um trabalho muito bonito.
(silêncio)

- ...sobre nordestinos e moradores de rua.
- Hum...
- Você sabia que 80% de quem tá na rua não estaria se pudesse?...
- Hum...
- ...E que a maior causa é a espiritual?
- Ahh...
- ...E que quem faz isso são os filhos de Herodes?
- Qual seu nome?
- Missionário Silvio.
- Ah.
- Se você puder dar uma força...
- Olha MISSIONÁRIO, na verdade eu SÓ estou fazendo um filme sobre a história de UM migrante nordestino. Só isso.
- Sei... Vc sabia que a maior causa disso é espiritual? Eu também já tive poblemas, a vida trancada... e só consegui sair disso quando encontrei a igreja... Você não pode dar uma força, contar minha história também? É um trabalho bonito...
- Ó, vamos fazer assim, me passa um email com tudo isso que está fazendo.
- Tá (decepcionado)...
Tô na rua agora, outra hora ligo pra pegar o email...

- Tá, boa sorte. Tchau.
- Tchau (triste).

Não foi bem assim, mas foi mais-ou-menos isso...
BRASILEIRO é fogo né?!
...

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Montagem 1

...
- Vã cumê?! A bóia tá pronta!...

UPgrade de HARDware, UPgrade de SOFTware, BACKUP do bruto, consultas e mais consultas a meu personal-editor e (FINALMENTE) a montagem começou.

Num primeiro corte de texto, os 60 minutos de depoimento de Seo Francisco se tornaram 20. Essa será a base da história, a história de Francisco por Francisco.

Próximo passo: organizar (e cortar) as outras 5 horas de material conseguidas no dois dias de gravação. Ai, ai...
...

domingo, 10 de janeiro de 2010

Sobre o Tema

...

Pomba-ASA-BRANCA

"Em 1938, o escritor Graciliano Ramos contou a história do retirante Fabiano. O livro "Vidas Secas" retrata o Nordeste e a retirada dos sertanejos para outras regiões do país. Passadas décadas de migração, o nordestino começa a fazer a viagem de volta. "
Hoje, enquanto escrevia um "relatório parcial do projeto", um amigo me enviou um link.
Pois é, parece que o assunto começa a chamar a atenção da mídia...

Pesquisei, li e conversei com várias pessoas nos últimos meses. Movido pelo curta, não deixava escapar nada sobre o tema. E formulei minha própria opinião sobre o assunto:

Esse "êxodo urbano" parece não ser fenômeno brasileiro e sim mundial. As metrópoles já não comportam tanta gente e o movimento de volta parece ter tomado os grandes centros urbanos.

Mas, ao meu ver, isso é só o primeiro sinal do TSUNAMI que está por vir... Sabe quando o mar começa a recuar?

"Momentos antes de elevar-se e atingir catastroficamente a costa, a tsunami, provoca um rebaixamento do nível do mar que recua significativamente o que pode servir de aviso silencioso."
Nos próximos anos a temperatura vai subir. Mais ainda.
Aumento do calor, seca dos açúdes, escassez das chuvas, morte dos animais, perda das colheitas e o NORDESTINO precisa sobreviver. O que ele faz?

Já vimos isso na GRANDE SECA (1877 - 1879).
...

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Decupar é Preciso...

...Enquanto gravávamos, Daniel "descarregava" os cartões cheios.

Festas de fim de ano, upgrade no computador... Hora de começar a assistir ao material bruto para uma PRIMEIRA edição de texto.
Em seguida, a montagem dos eventos acompanhados nesses três dias de gravação.

A partir desta decupagem então um novo caminho, o ROTEIRO FINAL.

Antes porém ainda preciso copiar todo material, "juntar alguns documentos" e enviar tudo para a PETROBRAS.

O trabalho vai ser longo, são pelo menos 6 horas de gravação.
...

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Somos Todos Filhos do Cinema Novo

...
O MENINO e A BALEIA

"...o Cinema Novo é um fenômeno dos povos colonizados e não uma entidade privilegiada do Brasil: onde houver um cineasta disposto a filmar a verdade e a enfrentar os padrões hipócritas e policialescos da censura, aí haverá um germe vivo do Cinema Novo. Onde houver um cineasta disposto a enfrentar o comercialismo, a exploração, a pornografia, o tecnicismo, aí haverá um germe do Cinema Novo. Onde houver um cineasta, de qualquer idade ou de qualquer procedência, pronto a pôr seu cinema e sua profissão a serviço das causas importantes de seu tempo, aí haverá um germe do Cinema Novo."
EZTETYKA DA FOME | Glauber Rocha | 1965
...

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Primeiro Filme, Satisfação

. . .
MINHA primeira equipe.

Mais de uma DÉCADA na estrada.
CENTENAS de vídeos, filmes realizados.
Enfim...
...UM projeto pessoal
. . .

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

22 de Dezembro

...
Terça-feira, 6h15

Dia da PARTIDA. As 5h00 da manhã todos na produtora no Pacaembú para retirada do equipamento. 5h10 van carregada e carro na rua rumo a ITAPECIRICA DA SERRA, extremo sul de São Paulo. Precisamente JARDIM JACIRA. Sem trânsito, 1 hora de "viagem".

Nesse último ROTEIRO que mexi resolvi ser ousado e "ESCREVI" duas sequências: a de ABERTURA e a de ENCERRAMENTO.
Cena simples. Seo Francisco anda pela casa já vazia fechando as portas e janelas e sai com a mala... Num plano sequência. Só conseguimos metade da cena. A minha "teimosia" em ensaiar o movimento, coreografar câmera e personagem e ainda repetir 3 vezes as duas cenas custaram os 45 minutos que tínhamos...
Na verdade, como todo documentário, provavelmente eu já tivesse uma abertura e encerramento dentre as 6 horas 15 minutos de material, mas quis arriscar, quis inserir um mise-en-scène no filme. NÃO DEU.

7h05, em frente a casa de Seo Francisco

- Ei, são 7h00, vocês precisam ir. O Francisco vai perder o ônibus!
Me repreendeu o amigo-vizinho.

Já sei, já sei e nem olhei a cara do sujeito. Saco!

Todos na van e fomos dar uma CARONA para o personagem ao metrô. Uma hora e meia depois, metrô São Judas.

Já do outro lado do bloqueio, Francisco e um amigo descem a escada rolante com DUAS MALAS e DUAS CAIXAS de papelão. Todos da equipe olham.
Silêncio.

Bom, cafezinho para animar e toca de novo para ITAPECIRICA, extremo sul de São Paulo. Bem SUL MEEESMO...

Tinha perdido minha abertura e não queria arriscar uma busca no bruto. Fomos fazer mais algumas cenas. Uma panzinha aqui, uma subjetiva ali e tudo terminado.
Na saída do bairro uma paradinha na primeira BIROSCA no caminho para comprar ÁGUA. Todos descem...

- Ué, todo mundo desceu?! Vamos tomar aqui então. Amigo, duas garrafas pra gente e cinco copos.
- Só se for agora! Solta o rapaz do balcão.

Rodrigo-fotógrafo, eu, Daniel-logger, Pinta-áudio, Anderson-motora
e LUIZÃO-o-rapaz-do-balcão


Ah, era um boteco. Numa comunidade. Não pegava bem tomar água...
...

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

21 de Dezembro

...
Segunda-feira, 8h30

2 colheres (sopa) de açúcar;
2 colheres (sopa) de pó de café
;
1/2 litro de água
.

Ponha a água para aquecer, adicione o açúcar e mexa bem.
Ao levantar fervura, retire do fogo e derrame sobre o pó de café devidamente colocado em um coador de pano. Pronto, um café (típico) interiorano para saborear.

Essa foi a primeira cena de hoje: O café do dia-a-dia de Seo Francisco.

- De manhã só tomo um pretinho.

O dia foi mais tranquilo. Diferente do primeiro, esse foi PLANEJADO, podemos discutir ontem as "ações" que iriam acontecer.

Além do café, a "caixinha" do velho empregador; o PÊ-EFE no almoço; a despedida dos amigos; a arrumação da mala e por fim, o corte de cabelo. Sim, por que se eu chegar assim lá no Ceará, minha mulher me manda de volta!

Corrido, cansativo, mas bastante PRODUTIVO.

Hoje tivemos uma outra imagem de Seo Francisco, meio conflituosa... Alegre por ir, mas triste por todos que deixa...

Hoje, de novo, tentamos correr atrás da VIDA. Mas como é difícil acompanhá-la... Ela muda e nos surpreende a cada instante, a cada MB "impresso" no cartão. HITCHCOCK certa vez soltou um pensamanto que se enquadra perfeitamente nessa sensação - "Nos FILMES de cinema o DIRETOR é Deus; nos documentários DEUS é o diretor."

É... AMANHÃ tem a partida. Sentirei saudades.
...

domingo, 20 de dezembro de 2009

20 de Dezembro

...
Domingo, 12h30

- Alô, Seo Francisco?!... Isso, estamos a caminho... Acho que lá pela UMA estamos por ai.
- Veio alguém para o almoço? Nossa, que bacana...

Ao chegar a casa, fomos recebidos com um BELO ALMOÇO: Arroz fresquinho, bife de panela, "maionese" e saladinha de tomate.

- Vámo comê?!
- Obrigado Francisco acabamos de tomar um lanche...

PRIMEIRO DIA de gravação. FRANCISCO DAS CHAGAS feliz pelas visitas (o sobrinho com sua mulher e dois amigos), excitado com a equipe, tudo correndo bem.

Roteiro? Não usei. Como esperado, tudo mudou.
O planejado caiu e a vida tomou sua direção.
Seo Francisco se acostumou com a CÂMERA, ficou a vontade com a EQUIPE e foi nos guiando.

O almoço, uma conversa, alguns depoimentos e o fim do dia chegou.

- Tenho missa hoje as OITO, cêis vão?
- Acompanhamos até a porta da igreja e de lá seguimos para fazer mais umas imagens.

Esse foi o primeiro dia. Mas... voltando a hora do almoço...
- Ahhh... Não vai experimentar nem um pouquinho?
- Tá booom Francisco... Só um pouquinho!

O homem cozinha bem.
...

sábado, 19 de dezembro de 2009

O Roteiro

. . .
Quando ESCREVI o projeto, escrevi um ROTEIRO também, ou melhor, um PRÉ-ROTEIRO, o roteiro especifíco para documentários, onde se desenvolve uma linha narrativa com possíveis fatos e prováveis diálogos.

Quando conheci Seo Francisco, fiz uma PRIMEIRA adaptação.

Nessa semana tive que MEXER DE NOVO. Amigos e parentes que dariam entrevistas não foram encontrados. Na verdade... ainda estou mexendo, não tenho o "perfil" de quem vamos encontrar para compor os depoimentos.

Mas tudo bem, depois da gravação ainda tem o ROTEIRO FINAL.

. . .

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Tchau SP...


Encontrei-me com SEO FRANCISCO essa semana.
Acertamos horários, combinamos alguns outros depoentes... Fechamos tudo para a primeira diária, no DOMINGO.
Mas Seo Francisco estava um pouco triste, com o olhar baixo...

COLOCADOR DE CARPETES, ela havia ido receber seu último pagamento.
Um dinheirinho que viria em boa hora: compra da MALA, de LEMBRANCINHAS, algum para o CAMINHO (54 horas num Itapemirim convencional) e principalmente para passar o FIM DE ANO com a FAMÍLIA.

Um desses fatos fora de hora atravessou o caminho do HOMEM.
Na última TERÇA saiu cedo para receber o DINHEIRO e já resolver várias coisas.

Antes das 11hoo já estava com a grana na mão.
Antes das 11h00 já estava sem a grana...

Enquanto esperava a condução em um ponto de ônibus ali, próximo onde havia recebido, assistiu a um assalto. Uma moça distraída teve seu celular roubado.
Eram dois homens, eles o viram também...

- PASSA a GRANA aí TIO!

35 anos de São Paulo. Nunca havia sido assaltado.

Que BELA LEMBRANÇA vai levar desta terra.

...

domingo, 13 de dezembro de 2009

Porque Documentário?

...
DOCUMENTÁRIO. O início de tudo...
Lá atrás em 1890 e pouco, quando os franceses Lumière "inventaram o cinema", esse foi o formato inicial. Os PRIMEIROS FILMES não passavam de cenas do dia-a-dia filmadas em um único plano. Só anos mais tarde os americanos* desenvolveriam a ficção (* uma das versões).


Nesses meus anos de fã, estudante e OBSERVADOR da ARTE, vi muita coisa... boa, ruim, ótima... ESCOLAS de cinema, grandes DIRETORES, MOVIMENTOS de vanguarda tudo isso se cristalizando em algum lugar aqui na minha cabeça e criando um "modelo de cinema".
O meu MODELO.
Um parâmetro, que aliado a meu gosto pop-cool-brega-cínico se tornou uma ferramenta de crítica BASTANTE PESSOAL (alguns amigos dariam uma grande risada aqui).

Mas nesses tempos de VHS, DVD e ROLOS de película nunca gostei de documentários. Até um belo dia...

...em 1999 quando assisti a um filme que havia LIDO sobre. Um documentário, mas de tema interessante: a RELAÇÃO das pessoas de um MORRO do RJ com a RELIGIÃO.
Era SANTO FORTE, de um cara chamado EDUARDO COUTINHO.











Vi o filme de boca aberta.

Sai ENCANTADO da sala... Era o PRIMEIRO documentário que assistia em um cinema e era absolutamente incrível! SIM, era possível fazer um documentário sem ser chato, arrastado, cansativo (pelo menos na minha opinião). SÓ nesse dia entendi que havia N possibilidades de se contar uma HISTÓRIA e que aquela, até então negada por mim, era a que mais me atraia...

Nesse DIA ao sair do velho ESPAÇO UNIBANCO DE CINEMA eu tinha, de certa forma, mudado meu caminho.
...

domingo, 22 de novembro de 2009

Seo Francisco

.
Olha... a menos que Seo Francisco seja o sucessor do Zé Dumont (como melhor ator "regional"), encontrei o PERSONAGEM para o DOC...

Cearense, 50 anos, casado, pai de família e que já fez o que tinha que fazer em São Paulo.

- Já mandei minha família no início do ano e quero ir até dia 15...
- Volta pra cá?
- Só se for n'outra encarnação!


Acho que agora vai.

Francisco das Chagas, o Seo Francisco